©
“É como um balão de gás helio. Solto no céu, chama atenção. Preso na mão é só um enfeite. Deixa voar, quem sabe ele volta pra tua mão.” - Gabito Nunes
As coisas mudaram demais em tão pouco tempo entre nós. Eu te conhecia tanto, sabia tanto de você, só de olhar eu poderia dizer o que você estava sentindo. Mas agora, tudo que eu vejo é uma pessoa diferente. Distante demais para mim poder trazer de volta. Tudo que um dia você foi, hoje é totalmente o oposto. Oceanos de mágoas que a distancia causou, hoje são impossíveis de serem atravessados, e eu perdi você, sem perceber onde errei ou onde eu acertei demais. Machuca demais não ter você por perto. E eu sei que está tudo acabado, diferente, mas eu preciso de você de qualquer jeito. — A culpa é mesmo das estrelas? (via garoto-de-terno)
Queria ter te conhecido antes, muito antes, para que nenhum de nós dois tivesse medos ou cicatrizes. Queria ter estado com você quando seu coração descobriu o que era amor, quando seu corpo descobriu o que era desejo, e antes que pudesse sofrer eu estaria do seu lado te amando e me entregando, e juntos poder ter aprendido as lições da vida e do coração. Queria ter te conhecido quando suas esperanças começaram a nascer, quando seus sonhos ainda eram puros e seus ideais ainda ingênuos. Pena termos nos encontrado só agora, já com o coração viciado em outros amores, com uma imagem meio falsa do que é felicidade, do que é se entregar. Queria ter te encontrado numa nova vida, num outro tempo, em que não precisássemos temer o nosso futuro, nem nossos sentimentos. — Autor Desconhecido.  (via evitar-te)
Aí penso que não sou tão forte assim e começo a olhar pra mim. Sou forte sim, mas também choro. Sou gente. Sou humana. Sou manhosa. Sou assim. Quero que as coisas aconteçam já, logo, de uma vez. — Clarissa Corrêa.  (via inverbos)
Preciso de alguém para ser meu amigo. Alguém que não vá embora. — Lilo e Stitch. (via alentador)
Sonhei com você quase todas as noites esta semana. — Arctic Monkeys.    (via nepentear)
Eu sei o que é perder alguém que você ama e, de repente, ter seu mundo inteiro destruído. — A culpa é mesmo das estrelas? (via alentador)
Então eu pensei em você. E quis me teletransportar pra perto de ti. — Clarissa Corrêa.  (via alentador)
Descalça-me desses teus sapatos altos e me coloque de volta ao chão. Eu só preciso de um amor consistente feito um tronco, sem oscilações de nuvens e sem risco de ser levado pelo vento. — Fred Medeiros.  (via renascedor)
E então aparece uma pessoa, te faz acreditar no amor, te faz acreditar que ela é diferente, faz com que você se apaixone, e no fim ela acaba se indo como todas as outras, deixando apenas a saudade. — Frankfurt 1992 - aventurador. (via sutilizar-se)